31/08/2021

Seguro por assinatura ou km rodado, apólice de vida que não cobre morte: conheça novas opções de proteção.

Seguro de carro, não. Seguro de habilitação
Você talvez não tenha um carro, mas mesmo assim pode ter um seguro que cubra prejuízos que você cause em um acidente de trânsito – dirigindo um veículo emprestado, por exemplo. Ou pode ter dois carros, e estar protegido com uma apólice só, no lugar de duas. Essas são algumas possibilidades de uso do seguro vinculado à carteira de habilitação (CNH), e não ao automóvel.
“Em qualquer carro que estiver dirigindo, o condutor estará segurado”, explica Mariana Miranda, Corporate Sales da Argo Seguros, que desenvolveu o produto. Mas atenção: na prática, não se trata de um seguro de automóvel, e sim de um seguro de responsabilidade civil para condutores de veículos. A cobertura é para danos causados a terceiros por carros de passeio – não entram motos, nem caminhões – conduzidos pelo segurado.
Por exemplo: se o segurado causar um acidente, o seguro de CNH cobrirá os custos relacionados ao conserto dos outros carros envolvidos – mas não os do carro do próprio segurado. Se atropelar alguém que precise de atendimento médico, essas despesas também serão cobertas – mas se ele mesmo se machucar, não receberá uma indenização.
“É um produto inclusivo, que atende quem não tem acesso a qualquer seguro”, diz Mariana. As apólices têm valores que podem variar entre R$ 25 mil e R$ 150 mil, a um custo de R$ 350 a cerca de R$ 1.000 por ano, pagos em 12 meses. Entram na conta informações como há quanto tempo o condutor possui de carteira de habilitação, a região de moradia e se dirige profissionalmente ou não – motoristas de aplicativos, como Uber, são contemplados pelo produto.